Saúde em Destaque

24/09/2019

Estilo de vida e doenças cardíacas

De acordo com a Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), as doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo: mais pessoas morrem anualmente por essas enfermidades do que por qualquer outra causa. As mais recorrentes são: doença arterial coronariana, pressão alta e parada cardíaca.

 

O cardiologista Dr. Denicesar Coelho de Faria explica que essas doenças são muito comuns em razão de fatores comportamentais de risco como alimentação não balanceada, tabagismo, diabetes, sedentarismo e consumo de bebidas alcoólicas. “Podemos preveni-las obtendo bons hábitos alimentares sem excessos, evitando fumar e praticando atividades físicas”, esclarece.

 

Segundo o cardiologista, as doenças cardiovasculares são caracterizadas por serem doenças crônicas que afetam o sistema cardíaco e os vasos que levam sangue aos nossos órgãos. “Esse quadro pode ser identificado por sinais como cefaleia, tonturas, visão turva, dor no peito e cansaço ao andar”, alerta o Dr. Denicesar.

 

Além dos sinais físicos, essas doenças podem ser diagnosticadas por meio de exames específicos para detectar qual é a enfermidade que o paciente possui. “O tratamento depende de cada doença, portanto, procure sempre o médico para consultas de rotinas e de rastreio de doenças crônicas”, enfatiza o médico.

 

O especialista explica que as doenças cardiovasculares nem sempre são malignas, mas requerem atenção e cuidado. “Todas são crônicas e podem levar a complicações ao longo do tempo”, finaliza o Dr. Denicesar.

voltar