Saúde em Destaque

11/09/2019

Quando chega a andropausa?

Assim como acontece com as mulheres, à medida que os homens envelhecem, ocorre uma queda na produção de hormônio sexual. Algumas mudanças físicas e psicológicas podem caracterizar esse período, chamado de andropausa. A endocrinologista Maria Regina Gasparin, esclareceu as principais questões sobre esse tema.

 

O que caracteriza a andropausa?

A andropausa é a versão masculina da menopausa e ocorre com a diminuição dos níveis do hormônio masculino testosterona. Estudos mostram que dos 40 aos 79 anos há uma queda fisiológica (normal) de aproximadamente 0.4% ao ano nos níveis de testosterona, e após 80 anos essa diminuição é mais acentuada ainda. É importante ressaltar que, além da idade, outros fatores podem estar associados com a redução da testosterona, dentre eles destacam-se a obesidade, distúrbios na hipófise e uso prévio de testosterona (anabolizantes).

 

Quais são os principais sintomas?

A redução acentuada da testosterona pode resultar em diminuição da libido, da atividade sexual e da massa magra (músculos). Também pode estar associada à diminuição da massa óssea. Além disso, o homem pode perceber redução na frequência para barbear (a barba demora mais para crescer).

 

Como é feito o diagnóstico? 

O diagnóstico é feito através de uma avaliação clinica com médico, associada à dosagem hormonal.  Se confirmada a redução dos níveis de testosterona, o médico deve afastar outras causas que cursam com redução da testosterona, por exemplo, distúrbios na glândula hipófise, uso prévio de anabolizantes, etc.

 

É necessário fazer reposição hormonal?

A reposição hormonal vai depender de um diagnóstico correto de déficit hormonal. Em alguns casos pode ser resolvido com a perda de peso. Em outros, há a necessidade de reposição do hormônio. Por isso, a avaliação dos especialistas na área é muito importante, que seria idealmente em conjunto com urologista e endocrinologista.

voltar