Saúde em Destaque

26/08/2019

O que é tremor essencial?

O tremor essencial é uma desordem neurológica que atinge até 5% da população acima de 40 anos. O sintoma mais comum é o tremor involuntário, que ocorre, principalmente, nas mãos, quando o paciente mantém uma postura ou faz movimento. Mas além das mãos, a doença pode afetar a cabeça e a voz do paciente, tornando-a trêmula.

            O neurologista Dr. Lauro Figueira explica que tipicamente o tremor ocorre quando o paciente assume uma postura como segurar uma xícara ou quando movimenta as mãos escrevendo um texto. “De forma geral ele é bilateral, fino, de pequena amplitude, rápido, que ocorre em qualquer idade, sendo mais comum após os 40 anos. Piora com as emoções, com o cansaço e melhora, consideravelmente, com a ingestão de bebidas alcoólicas”, afirma o neurologista.

            A doença é um distúrbio crônico e possui progressão lenta. “O tremor essencial já foi considerado benigno. Hoje, no entanto, verificamos que alguns indivíduos evoluem de forma diferente, piorando lentamente da doença, com redução da qualidade de vida, de tal forma a assemelhar-se a outras doenças degenerativas”, explica o neurologista Dr. Lauro Figueira.

 

Causas e tratamento do tremor essencial

As causas do desenvolvimento dos tremores essenciais estão relacionadas a fatores genéticos. “Pode ocorrer de forma esporádica ou com padrão familiar, já tendo sido identificadas alterações genéticas relacionadas à doença”, esclarece o especialista.

            Muitas vezes, o quadro é confundido com a doença de Parkinson, pois os sintomas são parecidos. “No segundo caso, contudo, o tremor é principalmente de repouso, manifestando-se quando o paciente caminha com os braços soltos ou quando deixa os braços relaxando sobre o sofá. O tremor parkinsoniano atinge, sobretudo, as mãos, em geral é pior de um dos lados do corpo, é grosseiro, de grande amplitude e lento. Além disto, costuma manifestar-se após os 50 anos e tem outras manifestações como bradicinesia (movimentos lentos), rigidez (corpo duro) e instabilidade postural levando a quedas”, diferencia o especialista.

            Quando diagnosticado, o tratamento do tremor essencial envolve medicamentos que podem reduzir os sintomas, mas a doença não tem cura. “Embora não haja cura definitiva, o tratamento de forma geral é bastante satisfatório, estando indicado para casos de intensidade moderada e grave. Casos muito graves ou com intolerância às medicações podem se beneficiar de Toxina Botulínica e cirurgia com Estimulação Cerebral Profunda”, finaliza o Dr. Lauro Figueira.

voltar