Saúde em Destaque

28/08/2018

Sedentarismo envelhece e traz inúmeras doenças

Atividade física não é somente para correr atrás do corpo ideal, mas, principalmente, para manter uma boa saúde. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, mostra que ficar muito tempo parado acelera o envelhecimento do organismo feminino como um todo. As mulheres sedentárias apresentaram uma idade celular oito anos acima da idade cronológica.

A prática de atividades físicas deve se tornar um hábito desde a infância até o fim da vida. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um mínimo de 150 minutos semanais de atividade física moderada. Uma pessoa é considerada sedentária quando não gasta o mínimo de 2.200 calorias por semana com atividades físicas. O indivíduo ativo deve gastar, no mínimo, 300 calorias por dia.

Uma vida desequilibrada traz sérios problemas que aumentam à medida que a idade vai avançando. O sedentarismo é fator de risco para a maioria das doenças, principalmente, por que ele está relacionado, na maioria das vezes, com a má alimentação. Quando associado ao uso de cigarro e álcool as probabilidades de doenças graves só aumentam.

Dentre as doenças que o sedentarismo pode causar estão o aumento do colesterol (dislipidemia), diabetes, hipertensão, osteoporose, câncer, varizes, depressão, trombose e doenças cardiovasculares.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) 70% dos brasileiros não praticam atividade física regularmente. Como consequência disto, os casos de problemas cardíacos em pessoas cada vez mais jovens só têm aumentado. Um dos motivos para o sedentarismo na juventude é o uso excessivo de eletrônicos. Atualmente as crianças e adolescentes não brincam com os amigos no quintal de casa e ficam na sala, cada um com um celular ou tablete na mão e assistindo televisão ao mesmo tempo.

Para mudar esta realidade, é preciso incentivar a prática de exercícios e fazer disto um hábito entre todos os familiares. Nunca é tarde para começar, convide o pessoal e comece hoje mesmo um esporte.

voltar